Santa Casa de Fernandópolis recebe bispo diocesano

Na tarde desta sexta-feira, dia 21 de julho, a Santa Casa de Fernandópolis recebeu a visita do bispo diocesano de Jales, Dom José Reginaldo Andrietta, que participa da Semana Missionária realizada na cidade pelas paróquias São Pedro, São Expedito e São Bernardo.

Acompanhado dos párocos Pe. Miguel Donizete Garcia e Pe. José Aparecido Ferro Martinez, o bispo foi recebido pelas voluntárias da Pastoral da Visita, Volfer (Associação de Voluntários da Santa Casa), colaboradores e diretores do Hospital.

Durante um momento de oração, realizado no Espaço Ecumênico, o Dom Reginaldo comentou sobre a satisfação da visita. “Estou muito feliz em visita esta Santa Casa, que tem sua origem nos valores cristãos de doação ao próximo, e cuja história está ligada a entidades como as Irmãs da Divina Providência que já atuaram no hospital, e hoje encontra-se acolhida pelas mãos de toda nossa comunidade”, frisou.

Ainda foi realizada uma benção aos enfermos, aos trabalhadores e ao Hospital. Após, o bispo visitou a creche Recanto Infantil Chapeuzinho Vermelho, voltada no acolhimento de crianças durante o horário de trabalho de seus pais na Santa Casa.

“Para nós católicos, foi muito importante a presença de Dom Reginaldo em nossa instituição, fortalecendo, dando fôlego ao trabalho que desenvolvemos e motivando até aqueles que professam outras religiões mas creem no amor e na força que Deus nos dá para superar todas as dificuldades”, agradeceu o administrador hospitalar Duílio Igor de Oliveira.

“Deixo aqui minha palavra de carinho, demonstrando então que Deus se faz presente em tudo aquilo que vocês estão fazendo de bem para o próximo. Sintam-se então abençoados por Deus. Tenham coragem sempre diante das dificuldades e nunca desanimem. Sintam que Deus se faz presente no coração de vocês” desejou o sacerdote em mensagem gravada para os colaboradores do Hospital e disponibilizada nas redes sociais.

A ORIGEM HISTÓRICA DAS SANTAS CASAS

As Santas Casas de Misericórdia surgiram com a criação da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (Portugal) em 15 de agosto de 1498. Essas irmandades, ou confrarias, nasceram como organizações comunitárias, com pressupostos religiosos baseados nas 14 obras de Misericórdias de inspiração bíblica, organizadas por Tomás de Aquino centrando-se a sua intervenção inicial essencialmente na assistência aos pobres e aos presos.

As Misericórdias tornaram-se responsáveis pela administração hospitalar de Portugal, sobretudo a partir da década de 60 do século XVI. Expandindo-se rapidamente pelos centros urbanos, o modelo de assistência das Misericórdias lusitanas foi igualmente exportado para suas colônias, como o Brasil.

Author Info

AsCom - Assessoria de Comunicação