Santa Casa substitui gradualmente lâmpadas tradicionais por iluminação LED

A Santa Casa Fernandópolis tem promovido a substituição progressiva da iluminação tradicional, de lâmpadas fluorescentes, por lâmpadas com a tecnologia LED. O objetivo é que gradualmente o Hospital passe a contar apenas com esse novo sistema.

“Esta pequena ação que estamos desenvolvendo, poupa recursos tanto no consumo, quanto na compra dos materiais, já que as lâmpadas LED têm maior duração”, explica o provedor, Marcus Chaer.

Esta ação é uma tendência que ganha cada vez mais espaço no mercado brasileiro. Uma lâmpada LED, com potência até dez vezes menores que uma lâmpada comum, apresenta intensidade de luz semelhante às convencionais.

Em média, apresenta ainda economia de quase 35% em relação à lâmpada fluorescente e sua durabilidade varia entre 25.000 a 50.000 horas de uso. Outra vantagem é que a lâmpada LED quase não emite raios Ultravioleta e possui baixa emissão de calor.

Na Santa Casa Fernandópolis, a substituição tem sido realizada rotineiramente, como explica o coordenador de manutenção, Eder França Durval. “O Hospital deixou de comprar lâmpadas fluorescentes e os reatores para reposição. Conforme há a queima das lâmpadas e dos reatores, os mesmos são substituídos por lâmpadas LED.”

Além dessa ação, que contribui gradativamente para a economia nas constas de energia elétrica, o Hospital também possui um projeto de emenda parlamentar, aguardando execução, que prevê a substituição imediata de todas as lâmpadas utilizadas no mais de 14.000 m² de área construída.

Author Info

Assessoria de Comunicação