AS MISERICÓRDIAS
As Santas Casas de Misericórdia surgiram com a criação da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (Portugal) em 15 de agosto de 1498. Essas irmandades, ou confrarias, nasceram como organizações comunitárias, com pressupostos religiosos baseados nas 14 obras de Misericórdias de inspiração bíblica, organizadas por Tomás de Aquino centrando-se a sua intervenção inicial essencialmente na assistência aos pobres e aos presos.

As Misericórdias tornaram-se responsáveis pela administração hospitalar de Portugal, sobretudo a partir da década de 60 do século XVI. Expandindo-se rapidamente pelos centros urbanos, o modelo de assistência das Misericórdias lusitanas foi igualmente exportado para suas colônias.


“O tempo desafia as coisas, mas as Misericórdias desafiam o tempo.”


NO BRASIL
À partir da nomeação pela Coroa Portuguesa de um governador-geral, com a finalidade de organizar o território e tornar o povoamento do Brasil mais eficaz, começaram a surgir as cidades ao longo da costa, desenvolvendo-se importantes atividades comerciais. Tal como em outras colónias portuguesas, nas cidades mais importantes criava-se uma Câmara Municipal e uma Santa Casa de Misericórdia. Estas duas instituições reproduziam o modo social da metrópole, conformavam o comportamento das pessoas e organizavam a gestão do Império.

No Brasil, a primeira a ser fundada foi a Santa Casa de Misericórdia da Vila de Olinda, por volta de 1539, entretanto, não existe documentação oficial que comprove ter sido esta a data da sua fundação. Portanto, oficialmente a de Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de Santos, com fundação em 1543, é considerada a primeira do Brasil.



A IRMANDADE EM FERNANDÓPOLIS
Seguindo os ideais das Misericórdias, no verão verão de 1948, mais precisamente no dia 1º de fevereiro, apenas nove anos após a fundação da cidade de Fernandópolis, um grupo formado por cerca de 110 homens ilustres se reuniram e decidiram pela fundação da Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de Fernandópolis.

Com o envolvimento de todos, movimentos pelo sentimento de solidariedades, os Irmãos foram a campo, para angariar donativos para a construção do Hospital Santa Casa, recebendo o pontapé inicial em 1952 com a doação de um terreno no antigo Bairro da Estação, pelo Sr. Afonso Cáfaro, sendo tal local considerado estratégico para as instalações hospitalares. No dia 22 de junho do mesmo ano, com a presença da Irmandade, da comunidade e do então Bispo da Diocese de São José do Rio Preto, Dom Lafaiete Libâneo, foi lançada a pedra fundamental da construção, cuja obra final foi inaugurada em 28 de fevereiro de 1956.

ATUALMENTE


A Santa Casa Fernandópolis é uma associação civil privada, sem fins lucrativos, classificada como Organização Social de Saúde (OSS), reconhecida como de utilidade pública municipal, estadual e federal, credenciada a prestar atendimento ao Sistema Únicos de Saúde (SUS), mantenedora de um complexo hospital de médio porte, que presta atendimento nos níveis secundário e terciário ao Sistema Único de Saúde (SUS), planos de saúde e particulares, com área física construída de 14.758,31 m² em um terreno de 31.198,64 m², integrando a área de abrangência do Departamento Regional de Saúde de São José do Rio Preto/SP (DRS-XV).


ABRANGÊNCIA
A Santa Casa Fernandópolis tem abrangência direta à microrregião administrativa, formada por Fernandópolis e mais 12 municípios (Estrela d´Oeste, Guarani d´Oeste, Indiaporã, Macedônia, Meridiano, Mira Estrela, Ouroeste, Pedranópolis, Populina, São João das Duas Pontes, São João de Iracema e Turmalina), totalizando 117.688 habitantes, conforme Portaria nº PR-254, de 25/08/2020, publicada no DOU nº 165, Seção I, página 71, de 27/08/2020.

A Santa Casa Fernandópolis também é referência, via Central de Regulação de Ofertas de Serviços de Saúde (CROSS), para as microrregiões de Jales e Santa Fé do Sul, prestando atendimento de alta complexidade em Ortopedia e Traumatologia e Terapia Renal Substitutiva.


SELOS E CREDENCIAMENTOS
A Santa Casa Fernandópolis tem trabalhado na implementação de selos e qualificações que atestem a qualidade dos serviços desempenhados pelo Hospital.

Covid Free: A Santa Casa Fernandópolis é a primeira Santa Casa do noroeste paulista, e um dos poucos hospitais do país, a conquistar a certificação “Covid Free”. O selo atesta que a Santa Casa Fernandópolis segue os padrões nacionais e internacionais e preza pelo ambiente seguro na assistência aos pacientes com Covid-19 e aos colaboradores do complexo hospitalar. Foram avaliados os critérios de distanciamento físico, higiene e limpeza, uso de equipamentos de proteção, monitoramento de saúde, aplicação de treinamentos à equipe de colaboradores, comunicação e o estabelecimento de planos de contingência e emergência.

Hospital de Ensino: Com vocação na formação de profissionais na área da saúde há mais de 30 anos, com a seção de espaço para campo de estágio supervisionado para Instituições de Ensino Superior de Fernandópolis e região, em 2013 a Santa Casa Fernandópolis foi credenciada como “Hospital de Ensino” pela Portaria Interministerial MEC/MS, nº 1.635, de 06 de agosto de 2.013. Conforme a Portaria GM/MS 1702/2004, o Hospital de Ensino é um “espaço de referência da atenção à saúde para alta complexidade, a formação de profissionais de saúde e desenvolvimento tecnológico”.
Dentre os cursos que estabelecem parcerias para a formação profissional na Santa Casa destacam-se o de Medicina, Psicologia, Nutrição, Fisioterapia, Fonoaudiologia, Serviço Social, Terapia Ocupacional, e cursos técnicos de Enfermagem e Radiologia.

Hospital Amigo do Idoso: A Santa Casa Fernandópolis conquistou o “Selo Hospital Amigo do Idoso” no nível “adesão”, o que é justificado pelo perfil do Hospital, já que atualmente a média de pacientes internados na faixa etária com ou acima de 60 anos é de 60%. O programa “Selo Hospital Amigo do Idoso” é um projeto do Governo do Estado de São Paulo para identificar as ações que possam priorizar os aspectos de segurança e conforto necessários ao bom atendimento da população acima dos 60 anos.

Selos Empresa Amiga do Aprendiz: Conferidos pelo Centro de Apoio à Educação e Formação de Adolescentes (CAEFA) e pelo Centro Social de Menores e Jovens de Fernandópolis (Projeto Acredite), o Hospital recebeu os respectivos selos de “Empresa Amiga do Aprendiz”, que valorizam a responsabilidade social da Santa Casa na inserção dos jovens no mercado de trabalho.

Selos Empresa Verde: Conferidos pela Mejan Ambiental, empresa prestadora de serviços ambientais que atua na gestão de resíduos, o selo “Empresa Verde” destaca a responsabilidade ambiental do Hospital na execução de suas atividades com o menor impacto ambiental possível e com o correto descarte dos resíduos produzidos.